A Tapeçaria da Vida | Kabbalah Centre Portugal

A Tapeçaria da Vida

Há um ditado que diz que “não se pode tomar a floresta pelas árvores”.  Na vida, nem sempre é fácil entender porque é que as coisas acontecem de determinada maneira. Ao longo da nossa existência já ouvimos dizer que Deus actua misteriosamente. Muitas vezes, as coisas acontecem de maneiras que parecem inexplicáveis. Talvez nos questionemos porque é que acontecem coisas más a pessoas boas. Podemos dar connosco a duvidar (do sentido) da nossa vida e do Universo. Podemos perguntar-nos quando é que finalmente o bem que fizemos voltará para nós. Podemos até enfrentar grandes dificuldades sem nenhuma razão aparente para tudo aquilo. Nestes momentos, gosto de me lembrar de que a vida é como uma bela tapeçaria. De perto, vemos uma desordem de cores e padrões criando uma imagem desagradável e desordenada. Mas quando a tapeçaria é pendurada na parede e nos afastamos, conseguimos finalmente ver a bonita imagem que nos fora ocultada.


A vida é como esta tapeçaria.  Podemos encontrar e conhecer miríades de pessoas que parecem estar ali de forma aleatória e sem sentido. Damos connosco a fazer parte de inúmeras experiências, boas e más, que na altura, parecem sem sentido. Mas, se estivermos dispostos a isso, podemos olhar para o nosso próprio passado e, aposto, que se tentarmos, podemos ver como tudo o que experimentámos tinha um propósito. Podemos ver porque é que os eventos das nossa vidas se desenrolaram de determinada maneira. Quando ampliamos, podemos ver a orquestração divina em cada segmento das nossas vidas.

 

Nesta semana, a porção é Mishpatim. Aqui encontramos os israelitas, logo após a libertação da escravatura, recebendo intuições sobre as ações do Universo. O Criador, através de Moisés, transmite o sentido do Universo, bem como o caminho futuro que o Criador lhes delineou. Tendo experimentado o seu grande renascimento, os israelitas recebem um manual de instruções sobre como explorar os aspectos positivos da vida. Moisés explica a importância de se tratarem uns aos outros com dignidade humana e outras leis universais adicionais sobre como se relacionar.
Também nós, como os israelitas, precisamos do manual de instruções da vida. Esta semana, recebemos este manual. Recebemos esta sabedoria, consciência e uma maior compreensão do nosso mundo.


Em criança, podemos ter ouvido a Regra de Ouro: “Faz aos outros como gostarias que fizessem a ti”. Aprendemos em crianças a sermos gentis com os outros. Talvez também tenhamos aprendido o que acontece se não o fizermos. Se alguma vez empurrámos um colega, ele pode ter-nos empurrado de volta. Às vezes, podem ter-nos empurrado sem razão nenhuma.
Nunca conseguimos realmente ver a grande imagem na vida. Às vezes, estamos confusos sobre o porquê das coisas que nos acontecem. Mas se confiarmos que há um plano maior para a vida, podemos diminuir os nossos medos e ansiedade sobre a vida neste mundo. Quando tomamos consciência de que o universo é sábio e cheio de compaixão, podemos agir a partir com segurança. Podemos perceber que o Criador nos ama e não coloca nas nossas vidas nada, ninguém, ou qualquer circunstância que não se destina ao nosso próprio benefício e crescimento.
Nesta semana, nas vossas meditações, imaginem-se flutuando sobre o mundo e olhem-no à distância. A beleza das nuvens branco pérola que cobrem os ricos e profundos verdes e azuis da terra e do mar. Vejam a magnificência da Terra girando e brilhando no espaço. Agora imaginem a vossa descida lenta até à Terra.  À medida que se aproximarem, surgem mais e mais pormenores perante os vossos olhos.


Por fim, aterrem no planeta Terra e tornem-se cientes da existência de milhares e milhares de plantas, animais, pessoas, e tantas coisas que parecem não ter qualquer relação umas com as outras. No entanto, lembrem-se, do que era era lá em cima, quando o mundo parecia apenas uma bela bola brilhante azul e verde. Agora, talvez, seja altura para pensarem na vossa própria vida. Tirem um minuto e mergulhem lá dentro. Estão a enfrentar uma encruzilhada difícil? Foram magoados por alguém? Não têm a certeza para onde a vida está a levá-los? Respirem fundo. Se puderem, estejam abertos ao facto de que o Universo é sábio e cheio de compaixão. Ampliem a vossa vida e vejam a sua totalidade. Se conseguirem, abram-se à ideia de que cada pessoa, cada momento, e cada experiência que já tiveram estão interligados e contribuem para o vosso verdadeiro destino.


Se conseguirem, estejam abertos a acreditar que há mais alegria a aguardar-vos. Abram-se à ideia de que o que está a acontecer agora nas vossas vidas está lá unicamente para vos impelir a alcançar essa alegria. Se forem capazes, abram o vosso coração e mente à ideia de que a vossa vida é como a tapeçaria, cheia de várias experiências, pessoas e momentos que acrescentam mais à beleza da vossa vida.


Espero que cada um de nós esteja disposto a ter consciência de que somos amados pelo Criador. Que tudo o que acontece na vida nos vem por amor. Ao olhar assim, podemos passar pelas nossas vidas com confiança e sabendo que haverá ainda mais bênçãos no nosso caminho. Podemos saber nos nossos corações que este, afinal, é um mundo maravilhoso e equilibrado.
A vida é realmente linda.

 

Enviando-vos o meu amor, como sempre
Karen