Pela luz da lua | Kabbalah Centre Portugal

Pela luz da lua

Al Chiaro di LunaEsta semana, é-nos dada a força e a capacidade de criar Luz, onde antes não havia nenhuma. O Criador é a Causa Original. Todas as coisas que aconteceram depois são meramente o efeito. Enquanto o Criador é comparado ao sol, nós somos comparados à lua. Toda a criação é como a lua e é efeito. Tal como a lua, não geramos Luz sozinhos, mas a Luz que trazemos, canalizamos e reflectimos. Somos receptores para a Causa Original. O nosso propósito espiritual em vir a este mundo é desenvolver a capacidade de revelar a Luz do Criador e usá-la para remover a escuridão.


Este mundo é como a lua, sem Luz própria. Mas, tire um momento para pensar sobre quantas coisas bonitas existem e para contemplar todo o bem que criámos ao longo da história da humanidade. Este mundo pode não oferecer a sua própria Luz, mas estamos aqui. Cada um de nós tem o privilégio divino de se tornar um recipiente do Criador e de revelar amor e a beleza. Basta olhar em volta. Consegue ver todas as coisas maravilhosas que a humanidade criou e alcançou? O amor de gerações após gerações de famílias.


Os momentos de grande liderança e mudança social em que lutámos pela liberdade e pela dignidade humana. As obras magistrais de arte, literatura e música que são encontradas em todos os cantos do mundo. Mas mais importante, reconheçamos os muitos corações que foram abertos e os actos de amor que foram realizados ao longo dos nossos milhares de anos aqui na terra. A Luz tem lentamente construído. Temos revelado lentamente a cada ano que passa mais e mais bondade. Esta semana, tomemos as rédeas da ação e comprometamo-nos a revelar a o resto de Luz de que este mundo precisa. Vemos o nosso mundo, como a lua, lentamente a construir e a brilhar cada vez mais ao longo da história. Comprometemo-nos com o nosso caminho espiritual para revelar a Luz que nós e o mundo precisamos. Estamos tão perto de alcançar tudo o que fomos enviados aqui para alcançar, e esta semana damos mais um passo em direcção a este objetivo espiritual mais autêntico.


A nossa porção desta semana é a primeira parte do nosso novo livro da Torah. Começamos o quarto de cinco livros com a porção de Bamidbar. Bamidbar significa “no deserto”. Os israelitas têm viajado no deserto desde que foram libertados do Egipto. O deserto é um lugar onde se considera que nada existe. É desprovido de Luz. O nosso mundo é a selva do deserto. Nós somos realmente Bamidbar. Esta porção introduz-nos a energia do quarto livro da Torah que se relaciona mais de perto com o nosso mundo e a nossas ações nele. A vida pode parecer um deserto, independentemente do clima onde vivamos.
Depois do Egipto, os israelitas foram levados sob a alçada do Criador e entraram na sua jornada espiritual. O deserto é o ambiente necessário para esta tarefa sagrada. É só no escuro que podemos revelar a Luz. Porque só quando nos é dado o espaço e a distância do Criador é que as nossas pequenas Luzes podem ser realmente vistas.


Em Bamidbar, os israelitas são dotados de energia nova e vital para prosperar no deserto da vida. O Criador pede a Moisés que capacite e fortaleça os israelitas, através de um processo de contagem, para que estes sejam encorajados a continuar em frente no caminho de revelar a Luz neste mundo. São criados entre os israelitas acampamentos e grupos. No entanto, a um nível mais profundo, os israelitas estavam realmente a ser elevados acima das influências negativas do zodíaco e dos elementos da natureza.


Recebemos também esta mesma assistência divina esta semana. Bamidbar vem a nós, a fim de nos fortalecer na nossa jornada espiritual. Somos ajudados a superar os desafios e inclinações que nos impedem de dar e de despertar um coração amoroso. Somos ajudados a superar os obstáculos que nos impedem de nos amarmos uns aos outros e revelar a Luz no nosso “mundo deserto”.


Bamidbar também analisa o trabalho único dos levitas em relação ao Tabernáculo. Os levitas foram os israelitas que não participaram na criação do Bezerro de Ouro. Mesmo enquanto no Egipto, eles eram extraordinariamente espirituais e inspiravam os outros israelitas a prosseguir um relacionamento com o Criador. Lemos sobre os levitas para sermos mais dotados com a energia para sermos espirituais, amorosos, carinhosos e fortes no nosso relacionamento com o Criador. Anteriormente na Torah, Moisés tinha perguntado: “Quem quer que seja pelo Senhor, venha até mim”. Todos os levitas se reuniram com ele. Bamidbar dá o poder de que precisamos neste mundo para revelar a Luz do Criador e aproximarmo-nos dele. Somos apenas a lua, mas através das dádivas de Bamidbar é-nos concedida a capacidade de voltar para o Criador e reflectir a sua grande Luz em todo o nosso mundo, removendo a escuridão existente.


A vida, às vezes, pode ser um lugar frio, de medos e dúvidas. Pode parecer o deserto. Sem o nosso cuidado e esforço espiritual, o mundo pode afastar-se da Luz como uma lua minguante. No entanto, não tem que ser assim. Viemos a este mundo para unificar a lua com o sol. Estamos aqui para ser o veículo pelo qual a lua pode brilhar como o sol. Estamos aqui para abrir os nossos corações e amarmo-nos uns aos outros o mais que pudermos.
Neste processo, reflicta e revele a totalidade da Luz do Criador, removendo a dor e o sofrimento da paisagem humana. Isto não é nada menos do que o nosso propósito e razão para existir. Esta semana, são-nos dadas a força e a habilidade de criar a Luz onde não havia nenhuma. É-nos concedido o poder de transformar a lua no sol e acender a Luz dentro de nós mesmos e no mundo.


Para a sua meditação, leve seus pensamentos para o céu da noite. Visualize uma lua cheia bonita e brilhante. É o sol da meia-noite. Brilha cintilante e está em plena radiância. Ilumina todo o céu. Está cheia e no seu auge. Agora, olhe para si desta mesma maneira. Visualize-se no seu potencial. Veja-se a viver a vida que deseja. Você está a fazer o que ama e todos os dias manifesta os desejos mais verdadeiros do seu coração. Você é uma força de amor e doação neste mundo. Veja o seu potencial no que você é capaz de manifestar, criar e contribuir. Sinta o seu coração aberto e veja-o dando amor a todos e a tudo. Você está a brilhar como o sol. Mesmo que nós mesmos não tenhamos luz própria, não importa de todo. Nós somos um com o Criador e um com a Luz. Não há mais diferença entre o sol e a lua, entre a causa e o efeito, e entre nós e o Criador. Tudo se tornou unificado e a Luz enche agora o nosso mundo inteiro.

 

Por Karen Berg