O Poder do Amor | Kabbalah Centre Portugal

O Poder do Amor

nodeImg

De acordo com o Talmude, cada folha de erva tem o seu próprio anjo a protegê-la, sussurrando “cresce, cresce”. Também é assim connosco. Este é o nosso ensinamento desta semana.

 

À medida que as noites se tornam mais longas e escuras, somos compelidos – mais do que em qualquer outra altura do ano -  a buscar dentro de nós reflexão, meditação e crescimento espiritual. Frequentemente, é quando as coisas estão mais difíceis e escuras que somos capazes de realizar verdadeiras mudanças e tornarmo-nos pessoas diferentes do que éramos.
  
A meditação e a prece têm sido usadas durante milhares de anos pelos nossos sábios, patriarcas e matriarcas como forma de aceder a uma fonte de energia mais elevada. Tal como a chama da vela, que flui e procura ascender, quando meditamos ou nos envolvemos numa oração acedemos aos mundos superiores, onde um reservatório de energia espiritual aguarda a nossa assistência. O nosso patriarca Jacob sabia isto. Na parasha desta semana, Vayishlach, Jacob estava a enfrentar a sua própria batalha. O seu irmão Esaú tinha planeado iniciar uma guerra contra ele. Mas na noite anterior à batalha, Jacob virou-se para dentro, em vez de para fora, para resolver os seus problemas. Meditou e observou qual tinha sido o seu papel na questão. Jacob não receava olhar para a sua própria negatividade. Onde é que lhe faltava amor? Dignidade humana? Amor ao próximo? Onde estavam os seus medos? Que parte de si ainda não conhecia o Criador? Quando terminou, Jacob estava mudado. Esaú já não detinha poder e influência sobre ele, nem representava qualquer perigo sobre o irmão. Porque Esau era e é apenas um reflexo dos medos interiores, ego e limitações que todos possuímos.


Gary Zukav escreve em O Lugar da Alma que o que nos torna mais evoluídos que outros seres é a compaixão. O verdadeiro crescimento não se refere ao lado externo, mas ao trabalho interno. É quando aprendemos que é do nosso melhor interesse amar mais e odiar menos. Esaú queria matar o irmão, mas não sabia como fazê-lo. Ele sentia amor por Jacob apesar de tudo . A mudança ocorreu quando Esaú sentiu a Luz que emanava através de Jacob para o mundo físico. Abraçou Jacob e amou-o, amou-o verdadeiramente. O seu ódio tinha-se transformado em amor. Este é o poder do amor.

 

Por vezes estamos relutantes em trabalhar sobre nós mesmos, mas o universo tem, de certeza, outro plano para nós!  Podemos dar connosco a ser empurrados a fim de confrontar os nossos medos, quer gostemos ou não. Como costumo dizer, não podemos esperar que os nossos músculos aumentem se não formos ao ginásio e não os trabalharmos.

 

Esta semana, atenção à chamada. Arranjem tempo para se sentarem sossegados, sem distrações, e ouçam os vossos pensamentos. Ouçam o bater do vosso coração. Respirem. Apercebam-se das respostas que conseguem ouvir quando o mundo não é tão ruidoso. Acendam uma vela, e enquanto o fazem foquem-se em acender uma vela dentro de vós. Tenham a certeza que podem esperar ver grandes maravilhas na vossa vida. “Cresce, cresce”. Eu sei que conseguimos. Eu sei que, com o poder do amor, cada um de nós pode acender no interior de si a sua vela, e todos juntos podemos iluminar o mundo. Deus vos abençoe, e todo o meu amor.


Desejos de uma grande semana de luz e transformação.
Karen